3 maneiras de economizar água

Algumas dicas notórias para se economizar água: Tome banhos mais curtos, mas não turcos, não deixe a torneira aberta enquanto escova os dentes e nem nada pingando cronicamente em casa. Também não precisa lavar o carro tantas vezes desperdiçando tanto. Instale descargas eficientes e torneiras de baixo volume. E claro, lave sempre a roupa usando a capacidade da máquina e escolhendo o nível de água apropriado, quanto menos melhor! Muito simples. Na contra-partida, beber muita água potável é recomendável.

Você sabia que mais de 25% da água coletada pelas empresas de saneamento é desperdiçada no meio da caminho antes de chegar à unidade consumidora? No entanto os reservatórios tem esvaziado e as companhias fazem campanha sobre o uso racional da água, ameaçando de racionamento. É claro que todos devem fazer sua parte, porém nem tudo deve sobrar para os ombros do cidadão comum, com suas limitações, encher-se de culpa, e nem de subterfúgio para aumentar as taxas de água tendo em vista o processo cada vez mais privatizante que a água vem sofrendo mundialmente, no Planeta terra, cuja maior parte é coberta de águas, embora esta seja cada vez mais uma questão mundial, que estranhamente se aproxima do Brasil, que mesmo com regiões secas e áridas, é pródigo em águas, sempre cobiçadas internacionalmente.

agua_seca

bom grado significado

A expressão correta é DE BOM GRADO e não de BOM AGRADO, é bom que logo se diga, de bom grado. A confusão acontece porque a palavra grado é uma dessas que vão se tornando pouco usadas, mas sobrevivem em expressões. Mas afinal, o que significa grado? Bom, o nosso grado vem do latim gratus, é o mesmo da palavra gratidão, ligado à graça, graceful do inglês, e também ao agrado, claro. Mas no caso, só grado. De bom grado, de boa vontade, com o maior prazer, louco de faceiro, assoviando. Interessante, que apesar de pouco usado, grado tem mais de um sentido na língua, sendo usado com outros sentidos, por exemplos, ligados à grande, ilustre, graúdo, com registros literários vários, em frases como “sites grados em conteúdo”, como esse, sempre auxiliando, de bom grado, as pessoas a saberem mais coisas e dirimirem suas dúvidas. Aliás, quem usa dirimir também fora da oração dirimir dúvidas? Ah, mas não custa ver os dicionários, vê lá no aulete, só o significado de grado, sem a locução completa.

bom grado

o que acontece quando a luz se encontrar com ela mesma?

luz

o que acontece quando a luz se encontrar com ela mesma é uma boa questão, formulada para ser respondida não somente pela ótica física, com o estudo do fenômeno da luz e da sua refração, como pela filosofia, teologia e literatura, com suas ferramentas herméticas e hermenêuticas, além das cosmologias em geral que tem a figura misteriosa da luz participando do vórtice de sua linguagem. E se a luz branca encontra a luz azul, uniriam-se numa só, mesclando-se em cor, e prosseguindo até seu princípio, ou ainda causando mais efeitos estrobóscopicos, campo a ser explorado pelos organizadores de festas eletrônicas em boates nos embalos de sábado a noite? E se as luzes se conflitam, concorrem, como se misturam, e se a lâmpada valiosa durante a noite densa não atrai nem mariposas durante a claridade do dia, mesmo sabendo que o sol é muito menor que outras estrelas distantes, e supondo que o dia é apenas uma camada superficial dentro da onipresença do escuro do vácuo, que continua existindo, se você supor que as estrelas estão em algum lugar ali do céu azul, conforme a lua diurna nos ensina?

E a luz, considerada uma onda, tem que espécie de partículas, se não tem elementos químicos, que são a matéria de todo o universo pela química, conforme sua tabela periódica? Mas se não é material, como pode existir de forma tão presente, fria ou quente, modificando tudo a nossa volta, perceptivel, fazendo perceber? E a luz que encontra a própria luz, faz reluzir, mesmo em almas mal iluminadas, espíritos apagados, alumiados por um incandesnte lampião de querosene antiquíssimo, para manter a esperança, dentro da tumba que se encontra o pensamento ainda vivo, num terreno lodoso, esquecido por toda a velocidade e urgência?

postar fotos na internet gratis

Existem inúmeras maneiras de postar uma foto na internet grátis. Se você tem um perfil no Facebook, geralmente pode fazer isso, embora às vezes dê um erro irritante. Nesse caso, se seu perfil for fechado ao público, é preciso clicar com o direito do mouse e por copiar URL da imagem. Outros sites oferecem serviços de postagem e hospedagem de fotos e imagens na web. O flickr do yahoo já chegou a ser bastante famoso. Hoje o instagram é mais citado. E que tal experimentar fazer um tumblr? No caso do twitter, tem o twitpic. Se tiver um blog no Blogger, também pode postar dentro de um post. Há ainda o Google Picasa. Tem também outros mais simples, sem vínculos com perfis, como é o caso do imgur. Se tudo mais falhar, vá ver no 4chan ou ache um serviço similar.

fotos

Qual é a diferença entre urgência e emergência?

As palavras urgência e emergência tem um sentido próprio, no entanto essa diferençaé vital porque é aplicada no serviço médico, nas gradações adotadas pelos pronto-socorros diante das invencíveis demandas de pacientes a esperar, com suas mazelas. O que urge é o que tem pressa e o que emerge é o que vem a tona, correto? Bom, no caso médico a urgência é menos emergente que a emergência, que por sua vez é mais urgente que a urgência. Uma urgência requer pressa, mas não é considerado questão de vida ou morte para passar a frente de tudo que não o seja, sendo imediato o auxílio. Isto é um caso de emergência. A distinção está feita, agora falta saber se o uso literário dela está comprometido com seu valor prático conforme os sistemas de saúde ou não. Resta a releitura jornalística, temos noticiários como Brasil urgente, que por vezes trata de casos que julga emergentes, pois bem.

urgencia-emergencia

qual a diferença entre bacharelado e licenciatura e graduação?

Uma gradução é um curso superior em que você recebe um grau ao concluí-lo dentro de uma faculdade. A graduação pode lhe garantir um bacharelado, uma licenciatura ou ambos. E qual é a diferença entre bacharelado e licenciatura?
O bacharelado é uma gradução que forma bacharéis na área do conhecimento, sendo que esses podem atuar em vários campos profissionais relativos a ela. O bacharelado é mais procurado por quem está interessado em seguir a carreira acadêmica, depois cursando a pós-gradução com vistas a se tornar também um professor universitário. Porém, somente o bacharelado habilita profissionalmente. Médicos que não são doutores com doutorado atuam como médicos por terem o bacharelado em medicina, por exemplo. Da mesma maneira, bacharéis em direito, habilitados pela OAB, atuam como advogados ou então prestam concursos relativos ao direito. Porém não estão habilitados a dar aulas no ensino fundamental e médio.

A licenciatura

novas massas de formados
novas massas de formados
fornece a licença necessária para formar professores no ensino fundamental e médio, coisa que apenas um bacharel não pode fazer, segundo a LDEB de 1996. A licenciatura tem disciplinas específicas para formação profissional de professores, oferecendo cursos relativos à area de educação e pedagófica, onde a didática é abordad, a legislação, assim como a teoria e práticas pedagógicas. Uma pessoa com lincencitura deve fazer um estágio prático numa escola no final do curso para poder se formar. Muitas universidades oferecem a habilitação de licenciatura à parte da faculdade de origem, dentro da Faculdade de Educação, abrangendo todas as áreas.

Exemplificando: Um bacharel em química pode ir trabalhar na indústria farmacêutica, por exemplo, ou qualquer outra empresa que requeira os serviços de um químico. Já um lincenciado em química, com sua licenciatura vai dar aulas nas escolas.
Um bacharelado em educação física pode garantir trabalho dentro da área de treinamentos, cuidar da saúde de atletas, ir para academias e coisas do tipo. Já quem tem licenciatura em educação física vai dar aulas para a molecada nas quadras, com jogos de queimada, capoeira, abdnomais e toda aquela coisa.
Já a diferença entre licenciatura e bacharelado em ciencias biologicas (biologia) é a mesma, aquelas aulas chatas dos cromossosmos, do complexo de golgi, do trofismo no sistema ecológico, das células e tudo mais são papel do professor licenciado em biologia. Já um bacharel em biologia, além da carreira acadêmica, pode ir numa expedição a la Jacques Cousteau, pesquisar as ilhas Galápagos como Darwin, atuar no projeto Genoma e coisas do tipo.
O mesmo em física: o bacharel em física será chamado para trabalhar no CERN na Suíça, agitando móleculas, contratado pela Nasa para a colonização de marte, descobrir uma energia limpa melhor que a atômica e ganhar ao nobel, ao passo que quem tem licenciatura em física certamente vai ter seu rosto estampado em cartazes nos banheiros da escola numa campanha FORA Professor, já que ninguém quer saber do movimento retílineo uniforme, nem disforme, nem pro-form, ganhando 15 centavos por hora aula e corrigindo 560 provas horríveis e escrachadas.
E o bacharelado em ciências da computação? O bacharel tornará-se programador conhecido, abrindo sua própria empresa start up dentro do Vale do Silício, desbancando as gigantes mundias e tendo renome internacional, ou ainda liderar um projeto de software livre usado por governos do mundo todo e fundar um site que irá suceder a wikipédia, preenchendo lacunas que a web até então não sabia que tinha. Já a licenciatura em computação permite que uma classe de 450 alunos remelentos aprenda a mexer a taratuguinha do LOGOS, enquanto usa tablets e smartphones pessoais urltra modernos e chineses.

qual é a diferença entre universidade e faculdade?

Uma universidade é diferente de uma faculdade porque é justamente um conglomerado de várias faculdades. Pense na ligação da Universidade como universal, englobando todas as alternativas que podem ser exploradas pela razão, cultura, arte e ciência, e na faculdade com a ligação com facultativo, com a opção, com o específico, ou seja, dentro do universal, você escolhe qual ramo da árvore do saber irá habitar colher os frutos. Uma universidade como a de SP, USP, possui muitas faculdades, dentre elas a famosa FFLCH – faculdade de filosofia, letras e ciências humanas, que articula as humanidades colocando na mesma faculdade vários departamentos, filosofia, as várias letras, a história, a geografia e a ciências sociais.

Apesar de conter várias faculdades, algumas instituições de ensino superior, especialmente privado, são chamadas somente de Faculdade. A universidade se revela maior e mais completa que uma faculdade em vários sentidos: a universidade precisa encarar a tríada ensino, pesquisa e extensão, ao passo que a faculdade não, a faculdade precisa ter uma ênfase maior na pós graduação, tanto no corpo docente quanto na oferta para cursos de mestrado e doutorado para alunos. Uma instituição que é somente uma faculdade atua num número limitado e específico de áreas, mesmo que tenha vários cursos diferentes, não contempla ramos tradicionais da pesquisa e ensino que seriam necessários para ser reconhecida como uma Universidade.

Pense que a academia surgiu na Grécia através da atividade do filósofo Platão, que a fundou congregando discípulos e criando um centro de pesquisa e ensino para jovens adultos e adultos. As escolas de Platão destoavam dos métodos de ensino tradicional e também não se resumiam aos ofícios. A academia por excelência, portanto, é a filosofia, disciplina que tem a mesma pretensão da razão, de tudo conhecer, até a si mesmo própria, não deixando de lado nenhum ramo do conhecimento. Como as investigações filosóficas foram sendo desenvolvidas, foram também ramificadas. Embora o modelo de universidade de hoje tenha sua origem remota mais medieval que platônica, a primazia da filosofia como mãe das ciências permanece, até que em tempos recentes e mais modernos, começam a surgir as faculdades dentro das universidades, com saberes autônomos, embora sempre articulados ao âmbito universitário maior, que envolve um certo padrão de racionalização e tradição. Curiosamente, a coisa tomou outros rumos, e a academia hoje é mais sinônimo de ginásio de esportes que outra coisa, ao passo que o curso da faculdade de filosofia é um dos menos prestigiados nas universidades que buscam somente atender o mercado segundo oscilações contingentes.

Diferença entre Faculdade e Universidade

se a carapuça serviu

A carapuça é uma dessas palavras da língua que só sobrevive quando é usada dentro de alguma expressão, porque isoladamente é muito pouco usada. A carapuça é uma espécie de gorro ou de barrete (veste litúrgica) que tem o formato de cone, conforme ensina o dicionário. As expressões que a carapuça aparecem tem algumas váriantes como: se a carapuça serviu…se a carapuça serviu, use-a, se a carapuça serviu, vista, vestir a carapuça etc.

A situação em que se usa essa expressão não é muito difícil de se imaginar. Quando um assunto está no ar e o “culpado” de uma ação não é conhecido, mas ouve alusões ao que está sendo falado, revela-se reagindo para se defender ou algo do tipo, então pergunta: é de mim que estão falando? Ao que a pessoa responde, se a carapuça serviu…

Variantes dessa situação podem ocorrer no uso da expressão, geralmente no caso de indiretas, ou alusões, ou mesmo involuntariamente quando a ação está com o sujeito indeterminado, no entanto aparece aquela pessoa certa, única, que veste a carapuça e encaixa-se perfeitamente como autor de uma ação, ou detentor de qualidade e defeito etc.

Existe também a possibilidade de associar a carapuça àquele gorro do carrasco, que a usava para esconder a identidade e assim poder passar a guilhotina e cortar a cabeça das pessoas. E quem era o carrasco? Era conhecido pela sua carapuça, de forma que podia ser identificado se a carapuça servisse, durante as investigações, suposições ou fofocas. Ou àquelas vestes dos clubes secretos, como a ku-klux-klan.

carapuça e alguém em que a carapuça serve
carapuça e alguém em que a carapuça serve

o que fazer quando não se tem nada pra fazer

Quando não se tem nada para fazer, e não se quer ficar fazendo nada, a primeira coisa a se fazer e´procurar algo a se fazer. Você pode fazer uma busca na internet em busca de textos claros, inteligentes, sugestivos e elucidativos, e encontrar este aqui, se tiver sorte.

A internet, aliás, é pródiga em oferecer passa tempos para quem não tem nada fazer, até de forma exagerada, tornando-se de passa tempo de baixo custo a vício irremediável, tome cuidado, se não considerar que ficar na internet é o que você quer fazer, quando não se tem nada para fazer. A internet oferece soluções de textos, imagens e vídeos para todos os gostos. Não estamos falando nem do mundo pornográfico, talvez, se você gosta de sites e blogs de humor, pode entreter-se. Talvez você queira ler muitas notícias. Ou então abrir mão da fragmentação da atenção e dedicar-se a estudos sérios e aprofundados, viajar na wikipédia, sites de arte, ler papers no scielo. Ou dedicar-se às redes sociais, interessar-se pelo que as pessoas da sua rede de contato tem postado no twitter e facebook, efetivamente ler o que indicam, se você não tiver nenhum assunto em mente. Ouvir o que estão fazendo e acompanhar, tem também o chat, claro, que pode facilmente tornar-se mais um vício envolvente. Você pode participar, escrever, postar. Ou ainda coisas mais burocáticas, como fazer uma limpeza no seu PC resolvendo pendengas, atualizando e organizando os arquivos.

Além das possibilidades de leitura na rede, a preguiça para se ler um livro pode ser vencida, geralmente é só começar e será melhor do que o tédio. Você deve ter aquele exemplar que adquiriu antes, mas estava encostado, pode pelo menos tentar ler algumas páginas, não ira doer, de certo. Ou então ler o que está atrasado para outros compromissos, a faculdade, a escola. Reforçar a disciplina em que é fraco, ou imprimir e fazer provas de vestibulares e concursos, que tal?

Claro, nem tudo é virtude e dever produtivo. Você pode ir em sites de jogos passar o tempo, ir no Mundi Jogos jogar cartas e dominó, jogar xadrez no chess.com, o facebook tem uma série grande de apps de jogos, todos jogam, você também pode ir lá alimentar essa matrix, candy crush, criminal case, angry birds, e tem míriades de jogos em flahs nos sites. Ou você pode baixar jogos mais elaborados, que exigem mais da máquina, individuais ou sociais, League of Legende, Minicraft, Civilization, por aí vai. E também ouvir música, escolher álbuns, ver listas temáticas, explorar o que a rede oferece, ampliar os horizontes. Existem os filmes, não só na TV, como nos DVDs, vídeos on-line e também nos cinemas. Tudo acompanhado é melhor, então que tal não fazer nada junto com alguém? Flertar, namorar ou conversar, com pessoas, ao vivo, logo pode tornar o tédio e suas conquencias uma sombra ameaçadora distante.

Mas exise um mundo fora da tela, do virtual e da representação. Não é só computador, celular e TV, que nem mencionamos, montar quebra-cabelas, ler. Largue a tela e olhe o mundo e as pessoas à sua volta, uma vez mais. Você pode se dedicar a outras coisas, uma caminhada longa não custa nada, andar de bicileta, inventar passeios em lugares que conhece ou desconhece, ir a exposições, ir a bares – cuidado com o vício da bebida. Você pode meditar, recapitular metodicamente as coisas que estão prementes na sua vida para desafogar a mente, treinar respiração, fazer ginástica chinesa ou yoga.Mas você pode fazer algo em casa também, como que está a louça? Outras tarefas acumuladas não devem faltar, é roupa, limpeza, quintal, comida – que tal tentar uma receita nova?

nada-para-fazer

o que fazer se ganhar na mega sena

A maioria das matérias panfletárias sobre ganhar na mega-sena tratam de sugestões e possibilidades do que se fazer com a dinheirama, trazendo equivalências ridículas, como quantos iates, mansões e casas de luxo você poderia dispôr com o prêmio. Ou ainda os sonhos do povão em geral, tendo sua vida drasticamente mudada em poucos dias porque agora são milionários ganhadores da mega-sena. Os planos mais variados aparecem, largando-se da vida dura de pobre, do emprego fatigante, do patrão chato, para infinitas projeções que atendam antigos sonhos e carências.

No entanto é preciso considerar outras coisas. Alguns casos rompem o bloqueio da mídia e tornam-se notório, servindo de advertência e justificando que de fato existem mega ganhadores, não obstante as repetidas desconfianças e teorias acerca do fraude que envolve as loterias oficiais.

Primeiramente, é preciso ver se você é ganhador sozinho ou de um bolão. Os antigos bolões da mega-sena causavam mais dissensões e cizânia que os novos, dando margem a processos e crimes, eu escolhi ou números, mas foi o outro que pagou, as cotas e tudo mais. Os novos se propões a redimir isso, cobrando rotunda taxa para intermediar a aposta, que na infinita maioria das vezes não dá em nada, é claro. Por isso são jogs de azar.

É preciso planejar para quem vai contar e se vai contar. Evitar aquele lance de surgirem parentes e ex, fazer testes de DNA, acabar com relações familiares próximas, filhos forjando sequestros para mães pagarem, mulheres planejando o assassinato do marido para tentar receber a herança, BO inventados de roubos de bilhete, é preciso se conter, conter a empolgação. Considere que se você souber que ganhou no sábado existe todo o domingo de expectativa antes que você possa trocar o prêmio. Se contar para uma comadra fofoqueira pode não dar em boa coisa, por outro lado, torna-se um idiota mesquinho e egoísta, deixando de lado quem sempre te apoiou, também não parece boa idéia.

Parece que você pode fazer alguns rabiscos no bilhete, o único comprovante da sua aposta. É preciso personalizá-lo para ligá-lo a você, mas sem exagerar. Se você ganhar na mega-sena, a primeira coisa a se fazer é anotar o seu CPF e nome no verso do bilhete, algo assim. A segunda é esconder o bilhete num local bastante seguro, mas que você possa dispor, antes de ir para a caixa. Você precisa ir numa agência da caixa econômica federal trocar o prêmio da mega-sena, estamos falando de somas vultuosas, e não uma mísera quadra, essa as lotéricas resolvem. Você não precisa abrir ou ter conta na caixa para receber o prêmio. Então você precisa analisar em qual agência você vair ire qual é a mais segura: uma próxima, em você seja conhecido? Uma grande, central, uma distante, em que nunca te viram? Viajar para outra cidade. Considere todos os fatores, inclusive o tempo do percurso até a agência e como você vai ir até lá garantindo o sigilo e nervosismo. Não parece bom pegar um cata louco cheio com o bilhete solto num bolso raso, por exemplo. E aí, vai sozinha ou acompanhado, com quem? O bom apostador já pensou todos esses dilemas de antemão, para cumprir à risca na hora da ação, minimizando o fator surpresa, nervosismo, influências e imprevistos.

como-fazer-para-ganhar-na-mega-sena2
Quando você for receber o prêmio com todos os seus descontos e impostos, você não deve ir na caixa comum da agência, e sim antes no atendimento, conversar com alguém que possa te orientar melhor. Por fim, considere também o quanto vai chamar a atenção na agência e se está seguro sair de lá milionário e o que vai fazer para começar a sacar e usar o dinheiro.