planta tóxica venenonsa

plantas tóxicas podem matar pessoas e animais por envenenamento

As plantas podem matar pessoas e animais por envenenamento. Isso é um saber antigo da humanidade desde os tempos primordiais. Aparece na literatura clássica em vários momentos. Já sabia o velho Sócrates, condenado pela democracia a morrer por envenamento através da Cicuta, uma planta venenosa, como é relatado nos diálogos de Platão, como Apologia de Sócrates e Críton.

Cicuta planta venenosa
Eis a Cicuta, exemplo de planta venenosa e tóxica, aparentemente inofensiva.

Não são só animais que tem veneno. Muitas plantas e ervas também podem envenenar e são tóxicas. Aliás, a fonte maior de toda indústria química é justamente a botânica, a flora e as plantas medicinais. Se não chegam a matar um animal grande como o homem, podem muito bem causar outrs efeitos nocivos, fazer mal ao organismo ou paralisar. Os sedativos usados em animais grandes, como o urso, o tigre e o leão, tem em suas fórmulas substâncias extraídas de plantas com esse efeito.

O tabaco é uma planta, de origem de uso, ritual mas que, industrializada para o fumo, junto com outras substâncias, faz mal a saúde das pessoas. Por isso logo vemos que a estrofe do Planet Hemp “é uma erva natural não pode te prejudicar” tomada em seu sentido estrito, independente do valor medicinal da maconha, não faz o menor sentido.

Os caçadores da amazônia brasileira, quando saem na mata usam um composto feito de plantas que podem matar ou paralisar, chamado curare, que contém a estricnina, uma substância tóxica. Usando flechas ou um canudo onde é assoprado, certeiramente, derrubam um macaco, por exemplo, da copa das árvores, para comê-lo assado.

Muitas plantas venenosas brasileiras são tóxicas bastante comuns e crescem em qualquer canto. É o caso da mamona ou da famosa COMIGO NINGUÉM PODE!!! Mesmo a mandioca, em algumas variedades, como a mandioca brava, domesticada é fundamental para a dieta dos brasileiros, mas pode ser venenosa, especialmente se não for bem tratada e cozida.

Deixe uma resposta